Quando vai ser negociado um preço à vista com desconto para uma compra que é oferecida com pagamento parcelado, tanto o cliente como o vendedor devem saber quais os limites do preço que tornam o negócio atrativo para eles.

Seja o seguinte caso. Um comerciante estabelece o preço de tabela de R$1000,00 para uma venda, que pode ser paga também em dez parcelas de R$100,00. Este mesmo comerciante usa em seu negócio empréstimos de bancos para, por exemplo, manter seu capital de giro. Ele paga, no melhor empréstimo que consegue nos bancos, 3% ao mês. Já o cliente tem todas as suas aplicações em um fundo de investimento que lhe rende 1,2% ao mês. De posse desses dados, podemos estabelecer qual a faixa de preço que está em negociação entre os dois agentes e qual as faixas em que o preço não se torna atraente para eles negociarem.

Para o cliente saber seu limite, basta preencher o aplicativo Pagar ou Parcelar com os valores do preço (R$1000,00), número de parcelas (10) e taxa de atratividade (1,2). O resultado é o valor R$937,00. Veja o detalhamento do uso do aplicativo em Como um consumidor deve usar o aplicativo Pagar ou Parcelar?.

O comerciante obtém o limite para ele negociar o negócio usando o aplicativo Pagar ou Parcelar com os valores: do preço (R$1000,00), número de parcelas (10) e taxa de atratividade (3,0). O valor obtido como resultado é R$853,00. O detalhamento do uso do aplicativo para esse caso é apresentado em Como um comerciante pode usar Pagar ou Parcelar?.

Com esses dados fica fácil estabelecer qual a faixa de negociação de preço que interessa aos dois participantes do processo de compra/venda. Resumo: se o valor parcelado for menor que R$937,00, interessa ao consumidor pagar à vista. Acima desse valor, ele deve preferir pagar parcelado. Para o vendedor, se o preço da venda for maior que R$853,00 é bom negócio vender com parcelamento. O resumo da discussão dessa compra/venda é resumido no quadro abaixo. Um bom negócio para as duas partes seria, por exemplo, a venda à vista sair por R$900,00.

image